CASE | CASSINO RESPONSÁVEL

Governos em todo o mundo implementaram reformas significativas para minimizar os danos que o jogo causa às comunidades.

O governo da Austrália do Sul deu um ótimo exemplo, permitindo a auto exclusão e medidas de restrição por terceiros, em que as pessoas podem solicitar sua própria exclusão ou as famílias podem solicitar a proibição de um de seus membros aos cassinos.

O desafio do governo é, por meio de uma nova regulamentação estadual, garantir que as soluções licenciadas de reconhecimento facial sejam instaladas em todos os locais com 30 ou mais máquinas de jogos que aceitam notas em dinheiro em vez de apenas moedas.

Neste projeto, o SAFR foi utilizado para identificar clientes excluídos e notificar automaticamente a equipe de vigilância, evitando que apostadores causem danos a si próprios ou a suas famílias.

Localização: Adelaide, SA, Austrália

Casos de uso: Monitoramento de vídeo, Lista de observação, Controle de acesso

Tipo de implementação: Vigilância

Número de câmaras: 18 câmaras em 7 hotéis

Número de visitantes por ano: +1 milhão

Resultados

O SAFR da RealNetworks foi aprovado pelo governo da Austrália do Sul como uma solução oficial de reconhecimento facial para apoiar o cumprimento dos regulamentos de jogos de azar em todo o estado.

Desta forma, os gerentes de operações do grupo hoteleiro onde foi aplicada a solução trabalharam na escolha de um software de reconhecimento facial confiável, reconhecido internacionalmente e com um índice de precisão superior a 99,8%. O SAFR foi testado e selecionado por atender a todos os critérios e também por suas vantagens competitivas em relação a outros sistemas de reconhecimento facial, como vídeo ao vivo, histórias de sucesso implementadas internacionalmente, menor custo total de propriedade (TCO) e suporte de equipe local.

O SAFR adicionou consciência situacional superior em todos os hotéis do grupo, detectando milhares de rostos diariamente, combinando-os com uma lista de observação de indivíduos excluídos e alertando a equipe de vigilância sobre possíveis pessoas banidas por e-mail e SMS.

A nova tecnologia de vigilância oferece a possibilidade de aumentar a taxa de reconhecimento de pessoas bloqueadas por detecções automáticas, mostrando os benefícios da tecnologia de reconhecimento facial para a mudança social nos jogos de azar.

O impacto em nossas operações diárias foi mínimo. O sistema funciona exatamente como nos disseram que funcionaria: e-mails e alertas por SMS foram recebidos em menos de 60 segundos. disse ol Gerente de Operações do Grupo Hoteleiro onde o SAFR foi aplicado.

Como funciona

Um sistema aprovado deve oferecer conhecimentos técnicos em uma ampla gama de recursos e aplicações.

O SAFR é integrado ao banco de dados mantido pela agência estadual CBS (Consumer and Business Services) para importar e manter atualizados os dados das pessoas em situação de restrição. Esses dados são usados ​​para compará-los com imagens de pessoas entrando nas áreas de jogo.

Além disso, o SAFR Actions é usado para enviar notificações por SMS e e-mail para o provedor do cassino quando uma pessoa suspeita de banimento é identificada.

Finalmente, o SAFR envia relatórios estatísticos diários ao governo da Austrália do Sul sobre o número de pessoas detectadas e o número de clientes excluídos, reconhecidos, em cada local de jogo.

1- As pessoas excluídas são extraídas do banco de dados. Uma assinatura facial exclusiva é criada e a integração SAFR é configurada para sincronizar automaticamente os bancos de dados. A imagem facial é processada, filtrada e convertida em uma assinatura facial única composta de vetores matemáticos no espaço euclidiano derivados de mais de mil características faciais.

2 – O SAFR está conectado às transmissões da câmera por RTSP através da rede local.

3 – O SAFR detecta e rastreia várias faces em cada feed de vídeo ao vivo. Cada imagem de rosto é cortada, otimizada e enviada para processamento. O rosto detectado torna-se uma assinatura facial exclusiva. A assinatura resultante é comparada ao banco de dados SAFR, que pode comparar milhões de assinaturas quase em tempo real.

4 – Se uma correspondência for encontrada, a pessoa é reconhecida e o SAFR envia uma notificação por e-mail e SMS para a equipe de segurança do local em menos de 60 segundos.

5 – A equipe local recebe e-mail e SMS, além de um alarme sonoro no celular para garantir que a notificação seja atendida. Todos os eventos podem ser verificados usando o aplicativo móvel SAFR.

Soluções SAFR

Para ser aprovado para uso em cassinos, um sistema de reconhecimento facial deve obedecer a regulamentos de privacidade muito rígidos. A abordagem do SAFR para lidar com dados com segurança forneceu a linha de base para garantir a conformidade com o acordo de compartilhamento de dados do Governo da Austrália do Sul. De fato, a plataforma SAFR é projetada, construída, mantida, monitorada e atualizada regularmente com a segurança em mente. De modo geral, o SAFR mantém apenas dados biométricos faciais, em vez de imagens ou dados de identificação pessoal. Além disso, todas as imagens e dados faciais são criptografados usando AES256 em repouso ou em trânsito. As assinaturas digitais faciais são proprietárias e não podem ser lidas por outros sistemas de reconhecimento facial. O SAFR também oferece um modelo de implantação local, onde garante que nenhum dado facial seja transportado pela Internet, e políticas de retenção de dados flexíveis, dando ao usuário controle total sobre a retenção. Resumindo, o SAFR pode impedir o acesso não autorizado para uso e divulgação dos dados coletados.

98,85% de precisão de reconhecimento facial para rostos com máscara

Integra-se facilmente com plataformas de controle de acesso já existentes

Taxa de detecção de máscara de 95%

Detecção de vivacidade (Liveness) e alertas de falsificação em tempo real

Controle de acesso sem contato para rostos com máscaras

Dashboard de contagem de ocupação e detecção de máscaras

Melhor visibilidade em tentativas de acesso não autorizado

Suporte para verificação de identidade para evitar fraude de cartão de identidade

%d blogueiros gostam disto: