Governo

Além de poder ser usado como ferramenta de autenticação em sistemas de órgãos públicos e corporativos, o SAFR utiliza reconhecimento facial e inteligência artificial para analisar e compreender dados a partir de fotos e vídeos obtidos para rastrear suspeitos, identificar comportamentos duvidosos, prever crimes, reconhecer placas de carros e buscar por veículos roubados em tempo real, rastrear carros sem placas, proteger fronteiras, verificar identidade de passageiros em aeroportos, monitorar a movimentação de cidadãos ou ainda garantir a segurança em protestos.

Através de câmeras de vigilância de ruas, shoppings, transportes públicos, etc., é possível coordenar operações de serviços de emergência e emitir comunicados de ações preventivas e socorros evitando ou minimizando os impactos de desastres naturais e incidentes tecnológicos.